Abaco logo
Tipos de vacinas

VACINAS CONTRA COVID-19

De acordo com a informação disponivel na WHO, cientistas de todo o mundo estão a desenvolver potenciais vacinas contra COVID-19. Todas essas vacinas são projetadas para ensinar o sistema imunológico do corpo a reconhecer e bloquear com segurança o vírus que causa a COVID-19.

Tipos de vacinas

Vários tipos diferentes de vacinas potenciais para COVID-19 estão em desenvolvimento, incluindo:

  • Vacinas de vírus inativados ou enfraquecidos, que usam uma forma do vírus que foi inativada ou enfraquecida, de forma que não causa doença, mas ainda gera uma resposta imune.
  • Vacinas baseadas em proteínas, que usam fragmentos inofensivos de proteínas ou cascas de proteínas que imitam o vírus COVID-19 para gerar com segurança uma resposta imune.
  • Vacinas de vetores virais, que usam um vírus que foi geneticamente modificado para não causar doenças, mas produz proteínas do coronavírus para gerar uma resposta imunológica com segurança.
  • Vacinas de RNA e DNA, uma abordagem de ponta que usa RNA ou DNA geneticamente modificado para gerar uma proteína que, por si só, estimula uma resposta imunológica com segurança.

As vacinas funcionam preparando o sistema imunológico duma pessoa (as defesas naturais do corpo) para reconhecer e se defender contra uma doença específica.

A maioria das pesquisas sobre vacinas COVID-19 envolve a geração de respostas a toda ou parte de uma proteína (proteína spike ou proteína S) que é exclusiva do vírus que causa COVID-19. Quando uma pessoa é vacinada, esta desencadeia uma resposta imunológica.

vacina covid-19

Se a pessoa for infectada pelo vírus posteriormente, o sistema imunológico reconhece esta proteina que o virus expressa e, por já ter o sistema imunitário preparado para o atacar, fica protegida.

Tipos de Vacinas para Covid 19

Atualmente, existem três tipos principais de vacinas COVID-19. Nenhuma dessas vacinas nos pode contaminar com COVID-19.

1 – As vacinas de mRNA contêm material do vírus que causa o COVID-19, que dá às nossas células instruções sobre como fazer uma proteína inofensiva que é exclusiva do vírus. As nossas células fazem cópias dessa proteína, que depois destroem o material genético da vacina. O nosso corpo reconhece que a proteína não é nossa, e produzem linfócitos T e linfócitos B que têm memória sobre como combater o vírus que causa COVID-19 se formos infectados no futuro.

2 – As vacinas de subunidade de proteína incluem pedaços inofensivos (proteínas) do vírus que causam COVID-19 em vez de todo o virus. Uma vez vacinado, o nosso sistema imunológico reconhece que as proteínas não pertencem ao corpo e começa a produzir linfócitos T e anticorpos. Se algum dia formos infectados no futuro, as células de memória reconhecerão e combaterão o vírus.

3 – As vacinas de vetor contêm uma versão enfraquecida de um vírus vivo – um vírus diferente daquele que causa o COVID-19 – que possui material genético do vírus que causa o COVID-19 inserido nele (isso é chamado de vetor viral). Assim que o vetor viral está dentro de nossas células, o material genético dá às células instruções para produzir uma proteína exclusiva do vírus que causa o COVID-19. Usando essas instruções, as nossas células fazem cópias da proteína. Isso leva o nosso corpo a construir linfócitos T e linfócitos B que se lembrarão de como combater o vírus se formos infectados no futuro.

As Vacinas

  1. A vacina Oxford funciona como uma inoculação tradicional em que uma proteína do virus (Spike) é injetada, e o sistema imunológico cria uma resposta caso o vírus real entre no nosso corpo (infecção).
  2. As vacinas da Pfizer e da Moderna usam tecnologia conhecida como mRNA, que introduz no corpo uma sequência mensageira que contém as instruções genéticas para que as células da própria pessoa vacinada produzam os antígenos e gerem uma resposta imunológica. A tecnologia de mRNA nunca foi usada antes em vacinas, o que traz soluções e problemas.

Para conhecer o Plano de Vacinação do SNS para Portugal faça download do PDF aqui:

vacina covid-19

Junte-se a nós!