Abaco logo
O PH DO ESTOMAGO E CONSEQUENCIAS DA SUA ALTERAÇÃO

O PH DO ESTOMAGO E CONSEQUENCIAS DA SUA ALTERAÇÃO

PH do Estômago - Grupo Ábaco

O PH DO ESTOMAGO E CONSEQUENCIAS DA SUA ALTERAÇÃO

Se achar que está a ficar um pouco rouco e com dor de garganta, pode estar frente a uma gripe ou constipação. Mas se tem esses sintomas há algum tempo, eles podem ser causados não por um vírus, mas por uma válvula – o esfíncter esofágico inferior. Este é o músculo que controla a passagem entre o esôfago e o estômago e, quando não fecha completamente, o ácido do estômago e a comida fluem de volta para o esôfago. O termo médico para esse processo é refluxo gastroesofágico; o refluxo ácido é denominado refluxo ácido

refluxo ácido - Grupo Ábaco

O refluxo ácido pode causar dor de garganta e rouquidão e pode literalmente (mesmo) deixar um gosto mau, ácido na boca e sensação de queimadura. Quando o refluxo ácido produz sintomas crônicos, é conhecido como distúrbio do refluxo gastroesofágico ou DRGE. O sintoma mais comum da DRGE é azia – dor na parte superior do abdômen e no peito que às vezes pode simular um ataque cardíaco. 

CONDIÇÕES QUE FAVORECEM A ALTERAÇÃO DO PH DO ESTÔMAGO

Três condições podem provocar esta situação:

  • eliminação insuficiente de alimentos ou ácido do esôfago,
  • excesso de ácido no estômago;
  • esvaziamento estomacal retardado.

 

Todos contribuem para o refluxo ácido.

O ácido estomacal, ou ácido gástrico, é um líquido aquoso e incolor produzido pelo revestimento do estômago. É altamente ácido e ajuda a quebrar os alimentos para facilitar a digestão. Isso ajuda o corpo a absorver os nutrientes com mais facilidade à medida que os alimentos passam pelo trato digestivo.

Para quebrar tudo, desde a carne até as plantas fibrosas e resistentes, o ácido do estômago deve ser altamente ácido. O nosso corpo está projetado para lidar com os níveis normais de ácido estomacal, de forma que não cause doenças ou complicações de saúde.

Às vezes, no entanto, esses sistemas falham. Ter sucos gástricos com níveis baixos ou altos de acidez pode ser problemático.

Para realmente entender o quão forte é o ácido do estômago, é necessário entender como o nível de ácido de um líquido é medido.

A acidez é medida numa escala de pH. Esta escala varia de 0 a 14. Quanto mais baixo o nível de pH, mais fortes são os níveis de ácido do fluido.

O ácido do estômago tem um pH entre 1 e 2. O que o torna bastante ácido.

O baixo nível de pH do ácido estomacal é amplamente atribuído a um ingrediente: ácido clorídrico (HCl).

No entanto, há apenas uma quantidade muito pequena de HCl no ácido do estômago. Outros componentes incluem cloreto de potássio (KCl) e cloreto de sódio (NaCl).

As células que revestem a parede do estômago secretam esse trio ácido. Estas células também libertam várias enzimas e muco.

O PH DO ESTOMAGO E CONSEQUENCIAS DA SUA ALTERAÇÃO

SINTOMAS DE NIVEIS BAIXOS DE HCL

Origina sintomas como:

  • Arrotar
  • Inchaço
  • dor de estômago
  • azia
  • diarréia
  • indigestão
  • náusea com vômito
  • gás
  • perda de cabelo

As complicações de níveis cronicamente baixos de ácido podem ser bastante significativas. Os estágios iniciais dessa condição podem resultar em dificuldades para digerir os alimentos e absorver os nutrientes que o seu corpo precisa para funcionar corretamente.

Se não for tratada, pode danificar o sistema gastrointestinal (GI). Isso aumenta o risco de infecções e problemas crônicos de saúde.

TRATAMENTO PARA NIVEIS BAIXOS DE HCL

Pepsina- Grupo Ábaco

O tratamento exato para sucos gástricos com baixo teor de ácido dependerá da causa provável.

O seu médico pode prescrever um suplemento de HCl. Este suplemento pode aumentar o nível de pH do ácido do estômago. Pode também prescrever medicamentos com a enzima pepsina. Esta enzima ajuda a aumentar a acidez do estômago.

Outros tratamentos incluem:

  • Antibióticos para tratar uma infecção subjacente
  • Dieta melhorada e suplementos aumentados
  • Gestão (Toma )de medicação
  • Técnicas de redução de stress

CONSELHOS

– Coma com moderação e devagar

Quando o estômago está muito cheio, pode haver mais refluxo para o esôfago. Deverá tentar comer em pequenas porções, com mais frequencia. Evite fazer só as três refeições diárias

– Evitar certos alimentos

Há alimentos que têm maior probabilidade de desencadear o refluxo do que outros, incluindo hortelã, alimentos gordurosos, alimentos picantes, tomates, cebolas, alho, café, chá, chocolate e álcool. Tentar eliminar alguns destes alimentos, se são ingeridos na dieta diária, para controlar o refluxo. Posteriormente tentar adicioná-los um a um, para verificar quais os que são inócuos

– Não beber bebidas gaseificadas

Eles fazem arrotar, o que envia ácido para o esôfago. Beba água sem gás em vez de água com gás.

– Fique de pé após comer

A gravidade, só por si, ajuda o ácido a ficar no estomago. Faça a utima refeição três horas antes de ir dormir. O que significa ausência de sestas e de ceias nocturnas

– Evite exercício após refeição

Evitar exercícios violentos cerca de duas horas após comer, pois pode enviar ácido para o estomago quando se dobra

– Dormir num plano inclinado

Idealmente, a cabeça deve ficar 10 a 12 cm acima das pernas.  Pode usar os suportes que são usados par a o efeito. Nunca tente fazer esta elevação com almofadas. Elas não irão fornecer o suporte uniforme necessário

– Perder peso é aconselhado

Peso aumentado afecta a estrutura muscular do esfincter do esofago, diminuendo a pressão que este exece quando fecha. Isto leva a refluxo

– Se fuma, deixe

Nicotina pode afectar o esfincter do esofago.

– Verifique os seus medicamentos

Alguns – incluindo estrogênio pós-menopausa, antidepressivos tricíclicos e analgésicos antiinflamatórios – podem relaxar o esfíncter, enquanto outros – particularmente bifosfonatos como alendronato, ibandronato ou risedronato, que são usados ​​para aumentar a densidade óssea – podem irritar o esôfago.

Se essas etapas não forem eficazes ou se tiver dor forte ou dificuldade para engolir, consulte seu médico para despistar outras causas. Você também pode precisar de medicação para controlar o refluxo, mesmo enquanto procura mudanças no estilo de vida.

Junte-se a nós!