Abaco logo
Dry-Eye

O OLHO E A SECURA OCULAR

O olho é o órgão do nosso corpo que permite captar imagens do ambiente em redor. 

É nele que se inicia o processo que entendemos por visão, processo esse que, no caso do ser humano, é responsável por mais de 90% das informações que somos capazes de captar. 

Significa isso que qualquer lesão neste órgão, que implique a perda da acuidade visual, tenha, como consequência, sérias limitações à interacção do indivíduo com o mundo ao seu redor.1

A Síndrome do Olho Seco

Um dos problemas mais comuns que afetam a população em geral e pode causar problemas que variam em gravidade, de levemente irritante a debilitante. 

A síndrome do olho seco (Secura Ocular) é um termo geral que descreve o estado da parte frontal do olho em resposta a uma ruptura na camada natural de lágrimas, chamada de filme lacrimal. 

Normalmente, esta camada de lágrimas é uma camada estável e homogênea que não só fornece à córnea e à conjuntiva uma proteção saudável contra danos caso ela seja constantemente exposta ao ar, e de interface entre o filme lacrimal e o ar. 

Quando o filme lacrimal se torna prejudicial à saúde, quebra-se em diferentes locais da córnea e da conjuntiva, levando não apenas a sintomas de irritação, mas também a uma visão instável e que muda intermitentemente.

Sintomas

Embora existam sintomas variados, o mais proeminente entre esses sintomas é o lacrimejar. A pessoa pergunta-se por que o olho pode estar “seco”, apesar de produzir muitas lágrimas. 

Isso ocorre porque o filme lacrimal prejudicial à saúde, e a irritação que dele provém, estimulam o cérebro a produzir um reflexo de lágrimas para ajudar a neutralizar a irritação. No entanto, essa acção reflexa é simplesmente insuficiente para corrigir o problema geral. Por esse motivo, a síndrome do olho seco poderia ser mais apropriadamente denominada “Disfunção do filme lacrimal”. 

Outros sintomas da síndrome do olho seco ou disfunção do filme lacrimal incluem:

  • Sensação de queimadura ou ferroada

  • Comichão

  • Sensação de areia ou corpo estranho

  • Necessidade de “piscar” frequente

  • Maturação ou endurecimento dos cílios (geralmente pior ao acordar)

  • Vermelhidão

  • Visão embaçada ou flutuante (piora com leitura, computador, assistir televisão, dirigir ou jogar videojogos)

  • Sensibilidade à luz

  • Dor nos olhos e / ou dor de cabeça

  • Pálpebras pesadas

  • Fadiga ocular

 

Tratamentos

Dependendo das causas, existem vários tratamentos para a secura ocular / disfunção do filme lacrimal, mas as modalidades de tratamento mais comuns incluem:

  • Lágrimas artificiais (de preferência sem um componente redutor de vermelhidão)
  • Agentes de ação mais longa, como gel lacrimal, pomadas artificiais e hidroxipropilcelulose
  • Compressas quentes
  • Esfoliação para cílios e pálpebras
  • Medicamentos contendo antibióticos, ou medicamentos para aumentar a produção de lágrimas 2

 

Os sintomas de olho seco não são estáticos e aproximadamente 50% dos doentes sem sintomas, leves ou moderados, progridem para sintomas graves no espaço de 1 ano. 

Um estudo demonstrou que a população de doentes com secura ocular, com uma duração média de doença de 10,5 anos em homens e 14,5 anos em mulheres, após 1 ano, piora dos sintomas da superfície ocular, e estes sintomas estão associados ao degradar da função social (por exemplo, satisfação no trabalho, capacidade de socializar, satisfação com a socialização, humor geral, irritabilidade, qualidade do casamento, qualidade da amizade e saúde geral).3

Fontes

Junte-se a nós!